quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Rimas da Alma

O gosto amargo da decepção, se torna doce com o perdão.
O cheiro ruim do superficialidade, se some com o perfume da amizade.
A dureza fria do desprezo, se vai com o desapego.
O triste som de palavras malditas, se anulam com a  melodia de gente boa e bonita.
A tolice dos maus pensamentos, se esvazia com bons sentimentos.
A tristeza da partida, se renova com o entendimento de uma nova ida.
A dor na alma, se sara aos poucos com rara calma.
A sombra do medo tenebroso, se clareia com o Sol majestoso.
A tempestade e seu barulho ferrenho, se afasta com carinho.
O vento destruidor, se termina com um ato de amor.
A ferida no coração, se cura na fé com a oração.


By Catia Netto num dia que a toda a rima fez sentido.



4 comentários:

  1. Cátia!!!! Que coisa mais doce!
    Conseguiu desenhar em rimas a dor que estou sentindo hoje
    Beijos na alma gatinha!

    ResponderExcluir
  2. Belo poema, Simone! Siga adiante, com toda essa sensibilidade. Abraço

    ResponderExcluir